Notícias

Arquivo XML de nota fiscal: o que é e para que serve

Depois da nota fiscal eletrônica, a emissão de NF de compra e venda de produtos e serviços ficou mais simples. No mesmo período, surgiu o arquivo XML de nota fiscal.

 

Depois da nota fiscal eletrônica, a emissão de NF de compra e venda de produtos e serviços ficou mais simples. No mesmo período, surgiu o arquivo XML de nota fiscal.

Apesar do tempo de funcionamento, ainda há quem se pergunte o que é arquivo XML e para que serve. Acompanhe o conteúdo e saiba como o seu estabelecimento deve cumprir as exigências da Receita Federal.

O que é o arquivo XML de nota fiscal:
O XML – Extensible Markup Language – é um arquivo de texto encontrado dentro da norma nacional de escrituração fiscal.

Esse arquivo é o formato digital da NF-e, dentro dele constam todas as informações referentes a emissor, destinatário, produtos e serviços adquiridos.

Como parte da obrigatoriedade fiscal, impõe que tanto o emissor quanto o destinatário preservem o documento pelo prazo mínimo de 5 anos. O arquivo XML deve ser apresentado sempre que exigido. Caso a pessoa ou empresa não o tenha em mãos, a Receita Federal poderá fazer a aplicação de multas.

O arquivo XML chegou para simplificar processos, principalmente quando se trata do setor contábil. Essa simplificação proporciona a organização das notas fiscais, o armazenamento por tempo limitado e envio digital aos clientes, método que reduz drasticamente os custos com impressão.

Como o arquivo XML é emitido e o que deve conter nele:
Para emitir o arquivo XML é necessário possuir um certificado digital e um sistema de emissão de notas fiscais eletrônicas. Após o preenchimento dos dados e a validação da NF-e, o documento XML é gerado automaticamente. É preciso salvá-lo de imediato em um local seguro.

É obrigatório conter as seguintes informações no documento:

Dados da nota fiscal eletrônica: número, modelo e série da NF-e, bem como as datas de emissão, entrada/saída e valor;
Todos os dados do emissor e cliente: nomes, endereços, CNPJs, entre outros dados;
Informações sobre o produto ou serviço;
Dados do ICMS, impostos, base de cálculo, valor de frete, entre outras informações;
Informações sobre transporte: entregador, veículo, placa, entre outros.
Como o arquivo XML é gerado a partir de uma nota fiscal eletrônica, todos as informações são reproduzidas nele.

As obrigações de quem envia e recebe o arquivo XML:
É obrigação do emissor enviar esse documento para o cliente. Alguns softwares fazem essa tarefa de forma automática logo após o arquivo XML ser gerado, inclusive na versão PDF.

Existem alguns procedimentos indispensáveis que precisam ser feitos após o recebimento da NF-e pelo cliente, um deles é a verificação da autenticidade do arquivo recebido e a validade da certificação digital. Esses garantem que o documento siga todas as normas.

Com relação ao setor contábil e financeiro de uma empresa, é interessante que relatórios sejam desenvolvidos, agilizando o processo de entrega para a diretoria. Também existem soluções inteligentes que automatizam essa tarefa, gerando de forma eficiente toda a documentação necessária.

Fonte: Grupo Meta e Portal Contábeis

 

 

 

Leia também

Mais notícias

Serviços

Consultas Processuais
Consulta Jurídica
Clipping do DOU

Convênios

eGAC
Accor
Auditsafe
pki
Gemalto
CryptoID
Insania
Insania
GD Giesecke+Devrient
Serpro