AARB notícias

Presidente da AARB participa de audiência pública no Senado

A partir da esq., Egon Schaden Júnior, Márcio Nunes, senador Esperidião Amin, professor Ricardo Custódio, Maurício Balassiano, Leonardo Gonçalves e Edmar Araújo.

Comissão de Relações Exteriores debateu o Programa de Defesa Cibernética, onde foi ressaltada a importância da certificação digital ICP-Brasil

A Associação Nacional de Certificação Digital – ANCD esteve presente nesta quinta-feira, 26, a convite do senador Esperidião Amin (PP-SC), na Comissão de Relações Exteriores do Senado, para participar da segunda Audiência Pública de debates sobre o Programa de Defesa Cibernética brasileiro. O presidente-executivo da Associação das Autoridades de Registro do Brasil – AARB Edmar Araújo também participou da audiência.

O vice-presidente do Conselho Executivo da ANCD, Márcio Nunes, falou sobre a importância da certificação digital ICP-Brasil para identificação segura e lembrou que a tendência é que no futuro cada vez mais atividades migrem para o ambiente digital, sendo necessária a garantia de segurança nesse sistema. “Tratar de proteção no mundo digital será algo indispensável daqui para frente e o Brasil já conta com uma tecnologia segura e eficaz para proteção de identidades e dados em meio virtual”, afirmou Nunes. ao falar do certificado ICP-Brasil.

Para o senador Esperidião Amin, a inclusão da certificação digital ICP-Brasil na audiência sobre segurança cibernética é muito importante. O parlamentar entende que a certificação é uma tecnologia nacional que garante segurança para os processos digitais, ação indispensável no mundo atual.

Marcelo Buz, diretor do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação – ITI, disse que a prioridade do órgão governamental é a certificação digital. “Temos os prestadores de serviços de confiança que endereçam toda esta solução para a nuvem. Passamos a ter o certificado digital na palma da mão, no celular. Já temos quase 8 milhões de certificados digitais ativos. Precisamos desentravar o processo para que cada cidadão economicamente ativo tenha acesso ao direito da legítima defesa cibernética. Este certificado permite isso, é algo extremamente importante”, afirmou Buz.

Participaram ainda da audiência o gerente de Arquitetura e Segurança de Tecnologia da Informação do Operador Nacional do Sistema Elétrico – ONS, Fabio Reis Cortes, o gerente de Departamento de Gestão de Segurança da Informação e Continuidade de Negócios do Serviço de Processamento de Dados – Serpro, Marcos Allemand Lopes, a gerente-geral do Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil – CERT.br, o diretor de Segurança Digital na Empresa Telefônica Brasil, Ilton Duccini, e o diretor Setorial da Comissão Executiva de Segurança Cibernética da Febraban, Eduardo Bergo.

Fontes: Portal CryptoID e Agência Senado

Leia também

Convênios

Gestão de autoridades de registro:

eGAC

CDLDF

Abertura de filiais com desconto para associados AARB:

GBrasil

Hospedagem:
Accor

Auditoria de ICP-Brasil:

Auditsafe
pki

Mídias criptográficas:

G+D Mobile Security

Idemia

Comunicação:
CryptoID

Publicidade:
Insania