Notícias

Pandemia acelera processos tecnológicos na construção civil e mercado imobiliário

De tour virtual a assinatura de contrato sem sair de casa, confira últimas facilidades na hora de comprar um imóvel

A pandemia do novo coronavírus impulsionou os processos tecnológicos em todas as etapas das cadeias produtivas. No mercado imobiliário não foi diferente. Práticas e hábitos que ainda demorariam a serem utilizados com frequência foram inaugurados ou consolidados nos últimos meses.

O vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec) e empresário no ramo da construção civil, André Montenegro, comemora os avanços e revela que as mudanças deixaram a rotina mais eficiente e barata.

“Na parte da construção, principalmente as ferramentas de vídeoconferências ajudou muito. Isso diminuiu minhas idas às obras e diariamente eu consigo fazer reuniões com meu staff técnico. Facilitou demais o acompanhamento dos nossos empreendimentos. Além de baratear, as reuniões ficaram mais efetivas”, afirma.

Já na etapa de vendas, Montenegro aponta que o período fortaleceu as ferramentas de realidade virtual como demonstração do empreendimento.

“Você não precisa mais ir até o local para visitar, faz um tour virtual. Tem plataformas que você consegue visualizar o andar que você quer comprar, a vista do apartamento”, destaca.

Ele ainda pondera que, com as visitas virtuais, a construtora corta um custo significativo que é a montagem do decorado. “Sem a pandemia, esse processo demoraria muito mais. E é muito mais barato fazer a ambientação em realidade aumentada do que o apartamento todo mobiliado no local”, reforça.

Atendimento automatizado

O presidente do Indústria da Construção Civil do Estado do Ceará (Sinduscon-CE), Patriolino Dias, também enumera uma série de práticas que foram adotadas durante o isolamento social, para dar mais comodidade aos clientes e otimizar os recursos e o trabalho das construtoras. Veja:

  • O atendimento virtual e automatizado através do Whatsapp ou chat das empresas para tirar as principais dúvidas dos clientes;
  • Uso do CR Code para divulgar os empreendimentos de forma mais rápida e fácil;
  • Consolidação da geolocalização para indicar os empreendimentos próximos;
  • Sistemas de geração de contrato totalmente online, com assinatura através de certificado digital;
  • Aplicativo próprio dos empreendimentos com maior disponibilidade de fotos e vídeos;
  • Uso de softwares de gestão para planejamento e acompanhamento das obras, incluindo orçamento e compras realizadas,

Apesar da redução de alguns custos, Dias lembra que as empresas tiveram que fazer investimentos para garantir essa maior conforto ao consumidor. “Então, não é algo que se reflita em preços mais baixos. Já no caso da gestão, sim, porque minimiza os desperdícios”, diz.

Realidade virtual

Uma das empresas que tem apostado fortemente nas ferramentas digitais é a construtora Dias de Sousa, que lançou o primeiro empreendimento com realidade virtual no stand de vendas. No local, o cliente pode utilizar um óculos de realidade virtual para realizar um passeio digital, podendo conhecer tanto o interior do apartamento quando as áreas comuns do condomínio.

Batizado de Tribeca, o empreendimento de alto padrão está localizado na Aldeota e conta com coworking, horta orgânica no rooftop, sistema de irrigação automatizada e iluminação em LED com sensor de presença nas áreas comuns. Serão duas torres com 84 unidades e área de lazer completa. A metragem dos apartamentos varia de 95 a 119 metros quadrados (m²), com quatro opções de plantas.

Foto: Kid Júnior

Leia também

Convênios

eGAC
CDL
GBrasil
Accor
Auditsafe
pki
G+D Mobile Security
Idemia
Gemalto
CryptoID
Insania