Notícias

Evento na ACSP debate expansão da certificação digital

Egon Shaden, Deputado Marco Aurélio Bertaiolli, Marcelo Buz e Leonardo Gonçalves

 

Encontro reuniu autoridades e empresários visando desburocratizar processos das micros e pequenas empresa por meio da tecnologia

Segurança, transparência e conveniência. Essas três palavras podem resumir os benefícios que a certificação digitaloferece para as empresas.

Para quem ainda não conhece, o certificado digital é um documento eletrônico que identifica uma pessoa jurídica ou física na internet. O documento equivale a um CNPJ ou CPF eletrônico que é usado em assinaturas digitais.

Vários tipos de serviços podem ser realizados pela internet se o empresário possuir um certificado digital, que dispensa atividades burocráticas como reconhecimento de firma e envio de documentos.

Entre as tarefas mais comuns que podem ser feitas por uma certificação digital estão assinatura e envio de notas fiscais; envio de declarações e demonstrativos para a Receita Federal e transações bancárias.

Como os dados transacionados por certificação digital são criptografados, é muito difícil que um terceiro consiga se passar por outra pessoa ou organização. Outro fator de segurança é que os documentos assinados digitalmente ficam bloqueados para edições, o que diminui o risco de fraudes ou alterações no arquivo.

“Com uma assinatura digital, é possível fazer grande parte da comunicação da empresa com a Receita Federal e outros órgãos públicos de forma online”, disse Egon Shaden, presidente da Associação Nacional de Certificação Digital (ANCD). ”Dessa forma é possível conseguir economia de tempo e recursos, sustentabilidade e segurança”.

A ANCD realizou, nesta segunda-feira (15/07), mais uma edição do evento Diálogos sobre a ICP-Brasil, na sede da Associação Comercial de São Paulo (ACSP).

Também participaram do evento  Marco Bertaiolli, deputado estadual e vice-presidente da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo, e Marcelo Buz, presidente do Instituto de Tecnologia da Informação (ITI-Brasil), agência federal reguladora do setor.

“Esse tipo de reunião é extremamente importante para a troca de ideias e elaboração de agendas futuras”, disse Bertaiolli.

Durante o encontro, o deputado anunciou a criação de uma frente parlamentar em defesa do setor e também destacou a relevância da certificação digital para uso das pequenas empresas e microempresas.

“Essa frente é muito importante, quero aqui apoiar a iniciativa e falarei com senadores e deputados para que a apoiem também, pois a certificação digital representa um grande avanço para a economia do Brasil”, disse Alfredo Cotait, presidente da ACSP e FACESP.

Cotait também destacou o papel da certificação digital como fonte de receita para todas as associações comerciais do país.

Atualmente, a FACESP e a ACSP são grandes distribuidoras de certificação digital para micro, pequenas e médias empresas paulistas – o produto faz parte do portfólio das entidades.

FUTURO

De acordo com dados do ITI-Brasil, existem certa de 8 milhões de certificados ativos atualmente no país. Apenas entre janeiro e maio de 2019, foram emitidos 2,2 milhões de certificados.

Durante o encontro, foi consenso entre os convidados o potencial de crescimento do mercado. A expectativa é que o e-CPF, identidade digital da pessoa física no meio eletrônico, puxará a alta do setor nos próximos anos.

Atualmente, já se discute novas aplicações para o e-CPF, que pode ser utilizado para fazer a declaração de Imposto de Renda. Entre as novas funcionalidades estão assinar um prontuário médico eletrônico e ratificar transferências de bens, como automóveis.

Fonte: Diário do Comércio-SP

Leia também

Convênios

Gestão de autoridades de registro:

eGAC

CDLDF

Abertura de filiais com desconto para associados AARB:

GBrasil

Hospedagem:
Accor

Auditoria de ICP-Brasil:

Auditsafe
pki

Mídias criptográficas:

G+D Mobile Security

Idemia

Comunicação:
CryptoID

Publicidade:
Insania

A AARB APOIA:


CertForum 2019