Notícias

Em parceria com ITI, CFM, CFF, Adobe colabora em iniciativa para validar receitas e atestados médicos digitais

O Validador de Documentos Digitais tem como objetivo auxiliar pacientes, médicos, farmacêuticos e empregadores na validação de documentos médicos em PDF ; Site também está disponível na versão mobile

 

Com o avanço da telemedicina no país, a Adobe apoia a iniciativa do Conselho Federal de Medicina, do Conselho Federal de Farmácia e do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI) no lançamento do Validador de Documentos Digitais. Com o recurso é possível validar a autenticidade de prescrições, atestados, relatórios médicos, além de solicitação de exames.

Agora, pacientes, médicos, farmacêuticos e empregadores podem checar a veracidade de receitas e atestados emitidos digitalmente (formato PDF). A tecnologia que possibilita essa verificação é a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil), que é o sistema nacional de certificação digital, com todas as identidades eletrônicas de pessoas físicas e jurídicas em ambiente virtual, permitindo que o titular assine digitalmente qualquer tipo de arquivo e realize transações eletrônicas com segurança.

Assim, por meio do novo site, tanto no desktop, quanto na versão mobile, um farmacêutico, por exemplo, consegue validar a receita encaminhada por um cliente por qualquer aplicativo de troca de mensagens, tendo a garantia de que um médico certificado emitiu o documento.

“Tecnologias que facilitam o distanciamento social agora são fundamentais. Nós, da Adobe, que já trabalhamos com muitas soluções digitais no dia a dia, temos como objetivo disseminar essas ferramentas para que o maior número de pessoas possa se resguardar durante essa pandemia. A criação do Validador de Documentos Digitais vem justamente ao encontro disso, para que os brasileiros continuem consultando seus médicos e tendo acesso aos medicamentos de forma segura”, afirma Fabio Sambugaro, vice-presidente de vendas da Adobe para a América Latina.
Ao consultar o site, é garantida a privacidade dos dados, sendo que nenhuma informação do documento validado é armazenada pela aplicação ou repassada a terceiros. As informações processadas se destinam apenas à confirmação de quem assinou o documento e da habilitação do profissional junto ao respectivo conselho de classe.

Fluxo de prescrição eletrônica

1) O médico emite a prescrição eletrônica e assina com o Certificado Digital ICP-Brasil.

2) O paciente recebe a prescrição eletrônica por e-mail, SMS ou aplicativo de mensagens, e encaminha ao farmacêutico.

3) O farmacêutico valida a receita digital que recebe do paciente, assina e faz a dispensação.

 

IPNews

 

Leia também

Convênios

eGAC
CDL
GBrasil
Accor
Auditsafe
pki
G+D Mobile Security
Idemia
Gemalto
CryptoID
Insania